Nas Bancas à 4ª feira
Facebook
 

Edição:

| Ano |

Error parsing XSLT file: \xslt\NTS_XSLT_Menu_Principal.xslt

13 de fevereiro de 2019

António Tavares
Editorial

Esta quinta-feira, 14 de fevereiro, o amor anda no ar, pois é assinalado o Dia de São Valentim, ou seja, o Dia dos Namorados.
Este é, assim, um dia muito especial para os casais, uma vez que, manda a tradição, se ofereçam prendas, como forma de mostrar o amor que se sente pela cara-metade, quer se seja solteiro ou casado.
Por razões óbvias, são os casais de namorados que dão mais valor a esta data, porque ainda estão numa fase de afirmação do amor, sentindo ainda a necessidade de provar um ao outro que são o par ideal. Contudo, isto também não deixa de se aplicar a quem já é casado, até porque nunca é demais mostrar que a chama que um dia se acendeu continua a arder fervorosamente.
Mas não é só para os casais que este pode ser um dia especial. Com o Dia de São Valentim como base, este é um dia no qual Cupido não descansa, pois há sempre quem aproveite para no Dia dos Namorados começar um relacionamento, tornando esta data ainda mais especial.
Como escreveu Camões, em Sonetos, “Amor é fogo que arde sem se ver”. Um fogo que pode ser alimentado todos os dias, porque, afinal, o Dia de São Valentim pode e deve ser todos os dias e não apenas um determinado dia do calendário, que até pode ser levado a cumprir quase por obrigação.
Mas o Dia dos Namorados pode ser também o ponto de partida para se pensar num problema grave que afeta a sociedade. Afinal este pode ser o dia para refletir em questões como a violência no namoro ou a violência doméstica, qualquer uma delas uma dura e cruel realidade.

13/02/2019
 

Outros Artigos

Em Agenda

 
23/10 a 31/03
Mesa dos Sonhos: Duas Coleções de Arte Contemporânea Centro de Cultura Contemporânea de Castelo Branco
06/03 a 31/03
O Sonho e as EstrelasSala da Nora do Cine-Teatro Avenida, Castelo Branco

Visite Castelo Branco

Video

Castelo Branco nos Açores

Video