Nas Bancas à 4ª feira
Facebook
 

Edição:

| Ano |

Error parsing XSLT file: \xslt\NTS_XSLT_Menu_Principal.xslt

Edição nº 1619 - 1 de janeiro de 2020

António Tavares
Editorial

O Natal já lá vai e, não tarda nada, também o ano de 2019 passará a contar para a história. Quando este jornal chegar às bancas faltarão poucas horas para o final do ano. Está mesmo aí à porta o ano de 2020, claro está, com o desejo que seja melhor que este, porque, obviamente, não é lógico, nem compreensível, que se deseje que seja pior!
Desejos à parte, o garantido é que já ali ao virar da esquina está o novo ano à nossa espera e 2020 será mais longo, porque tratando-se de um ano bissexto, vêm aí 366 dias, de alegrias, tristezas, desafios, combates e tudo o mais que dá corpo à vida no dia a dia.
É um lugar comum dizer-se que com a passagem de ano é chegado o momento de fazer o balanço do ano que termina e perspetivar aquele que começa. Mas, sendo ou não um lugar comum, este é um exercício que nunca fez mal, nem fará, a ninguém, porque, por vezes, com o ritmo frenético dos dias, é muito frequente não sobrar um momento para olhar para trás e analisar aquilo que se fez, mas, também, aquilo que não se fez ou que se deveria ter feito. Por isso, o melhor é mesmo reservar alguns minutos e pensar no passado com os olhos no futuro, de modo a que tudo tenha a possibilidade de correr melhor. Tudo, porque quem esquece o passado dificilmente terá um futuro auspicioso, pois, como afirmou Henry Ford, “O passado serve para evidenciar as nossas falhas e dar-nos indicações para o progresso do futuro”.
Um bom 2020.

01/01/2020
 

Outros Artigos

Em Agenda

 
Não existem registos a listar!

Gala Troféu Gazeta Atletismo 2018

Castelo Branco nos Açores

Video