Nas Bancas à 4ª feira
Facebook
 

Edição:

| Ano |

Error parsing XSLT file: \xslt\NTS_XSLT_Menu_Principal.xslt

12 de fevereiro de 2020

BAJA DO PINHAL E BAJA DE IDANHA-A-NOVA
Escuderia apresenta bajas no Taguspark

A Escuderia Castelo Branco (ECB) esteve presente, dia 28 de janeiro, no Taguspark, em Lisboa, onde foi apresentado o Campeonato de Portugal de Todo o Terreno (CPTT).
Nuno Almeida Santos começou por falar na Baja TT do Pinhal, que nos dias 28 e 29 de março, percorrerá os concelhos da Sertã, Proença-a-Nova e Vila Velha de Ródão, reconhecendo que “não é uma baja fácil. É uma baja que pelas características do terreno tem uma condução muito técnica, mas diversificada. É uma baja muito dura, mas que ainda assim oferece aquilo que não é o normal do campeonato”, fazendo com que “o Pinhal seja muito diferente das restantes provas. A ECB encontra-se a tentar melhorar o percurso da edição deste ano, embora o terreno entre os três municípios não seja o mais facilitador, totalizando 330 quilómetros”.
Nuno Almeida Santos adiantou ainda que este ano a Baja TT do Pinhal terá novidades, que serão reveladas mais tarde.
Quanto à Baja TT de Idanha-a-Nova, que será disputada a 12 e 13 de setembro, Nuno Almeida Santos salientou a diferença entre o tipo de traçados, comparativamente à Baja do Pinhal, sendo “um percurso mais rolante, merecendo ainda algumas melhorias necessárias”. O centro da prova manter-se-á em Idanha-a-Nova, recebendo a Base, Verificações Técnicas, Administrativas e os Parques de Assistência e Fechado.
Refira-se que ambas as provas terão Nuno Almeida Santos como diretor de provas nos autos e Sérgio Sequeira nas motos.
No decorrer da apresentação Nuno Almeida Santos destacou ainda o empenho que a Escuderia tem realizado na sustentabilidade de todos os eventos, reforçando que “deverá ser um ponto importante para todos os promotores e não apenas para a ECB, por forma que as pessoas percebam que os automóveis não são inimigos do ambiente e que também nós estamos preocupados com esta temática”.
Recorde-se que as provas da Escuderia já são consideradas eco eventos, com as chancelas verdes da Federação Internacional de Motociclismo (FIM) e da Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting (FPAK). Nuno Almeida Santos frisou que “a chancela verde da FPAK será utilizada pela primeira vez numa prova em Portugal, cabendo-nos novamente a honra de estreia à semelhança do que já havia acontecido com os eventos verdes da FIM, Ride Green.

12/02/2020
 

Outros Artigos

Em Agenda

 

Gala Troféu Gazeta Atletismo 2018

Castelo Branco nos Açores

Video