Nas Bancas à 4ª feira
Facebook
 

Edição:

| Ano |

Error parsing XSLT file: \xslt\NTS_XSLT_Menu_Principal.xslt

Edição nº 1646 - 8 de julho de 2020

Alma Azul apresenta Livros e Autores da Beira

A Alma Azul inicia, no próximo domingo, 12 de julho, a atividade Livros e Autores – Em Nome da Beira 2020, que se prolonga até dia 15 de agosto, com programa de apresentações de livros e autores e uma mostra itinerante de livros, que tem como tema As Beiras e a Região Centro.
O programa será itinerante e percorrerá os concelhos de Castelo Branco, Fundão e Covilhã com iniciativas semanais de apelo à leitura em espaços públicos ao ar livre e também em lojas do comércio tradicional, com a iniciativa Aqui, Hoje, Há Livros.
Nesta iniciativa participam vários autores que editaram na Alma Azul e que apresentarão os seus livros ou comentarão outras edições importantes e de relevo para a Região Centro.
Recorde-se que o projeto Em Nome da Beira foi criado pela Alma Azul, em 2009, de modo a acolher atividades que promovam produtos culturais e regionais e definem a identidade cultural da Região Centro.
Das atividades já realizadas há a destacar as mostras de autores da Beira e os Encontros Em Nome da Beira, em Coimbra, que se realizam no mês de novembro; e a criação de uma coleção de biografias de personalidades relevantes da Região Centro, como é o caso do general António Ramalho Eanes, que nasceu em Alcains, em 1935, primeiro livro da coleção, num trabalho do jornalista Nelson Mingacho.
A coleção continuará com a biografia de Isabel de Aragão; seguindo-se a do padre Estêvão Cabral, natural de Tinalhas.
Livros e Autores – Em Nome da Beira 2020 tem início no Salão Alma Azul, em Alcains, no próximo domingo, 12 de julho, com a Mostra de Autores Itinerantes, entre as 18 e as 20 horas.
O livro escolhido para comentários e leituras na primeira sessão é Festividades da Páscoa Beirã, de Maria Antonieta Garcia.
Em todas as itinerâncias, além de um autor e um livro, a Alma azul promove uma degustação de um produto típico da Beira. Assim, em Alcains, no próximo domingo, as famosas papas de milho serão oferecidas a todos os que visitarem a mostra.
No dia 15 de julho, dia em que a Câmara de Castelo Branco, no ano de 1787, escolheu Nossa Senhora do Rosário como Padroeira da cidade de Castelo Branco, o livro em destaque será Confraria de Nossa Senhora do Rosário, de Maria Adelaide Neto Salvado, comentado por Francisco Goulão.

08/07/2020
 

Outros Artigos

Em Agenda

 
31/07 a 18/09
O Lince sob PerspetivaMuseu Municipal, Penamacor
tituloNoticia
18/07 a 31/08
OlhaGaleria Municipal Comendador João Martins, Proença-a-Nova

Gala Troféu Gazeta Atletismo 2018

Castelo Branco nos Açores

Video