Nas Bancas à 4ª feira
Facebook
 

Edição:

| Ano |

Error parsing XSLT file: \xslt\NTS_XSLT_Menu_Principal.xslt

Edição nº 1746 - 15 de junho de 2022

ARRAIAL DE SÃO JOÃO Ó VIZINHO PARA DINAMIZAR O BAIRRO DO CASTELO
Bairro do Castelo recebe Arraial de São João de 23 a 25 de junho

A Amato Lusitano – Associação de Desenvolvimento, no âmbito do projeto Social IN, INovação & INclusão – Incubadora Social de Castelo Branco, em parceria com a Câmara e a Junta de Freguesia de Castelo Branco, organiza, de 23 a 25 de junho, o Arraial de São João Ó Vizinho, que tem como objetivo a dinamização do Bairro do Castelo e a promoção do comércio local das suas ruas periféricas, através de atividades durante todo o dia, de projetos incubados na Social IN e entidades parceiras.
Na apresentação da iniciativa, esta segunda-feira, 13 de junho, na Igreja de Santa Maria do Castelo, o presidente da Câmara, Leopoldo Rodrigues, começou por recordar que a iniciativa “parte de um desafio lançado à Câmara e à Junta de Freguesia, que foi aceite”. Isto para logo de seguida explicar, tendo em consideração algumas observações que têm surgido devido a haver em Castelo Branco e no Concelho atividades que coincidem, que neste casso tal foi tido em consideração. Assim, “nesse fim de semana também se realiza a Festa de São João, no Largo de São João, mas a Amato Lusitano articulou-se com o Clube de Castelo Branco”, acrescentando que além desta atividade “também se realiza a tradicional Festa de São João, em Monforte da Beira” e assegurar que os eventos se complementarão.
Referindo-se ao programa do Arraial de São João Ó Vizinho, o autarca afirmou que “é interessante, ambicioso e vem honrar o que já foi feito na Zona Histórica de Castelo Branco”.
Sublinha, por outro lado, que o evento “é um momento importante, porque vem devolver à cidade a Casa do Forno, na Rua de Santa Maria”, referindo que esta representa “o compromisso de voltar a recuperar alguns equipamentos, tradições, e dar uma nova vida à Zona Histórica”.
Na mesma linha, o presidente da Junta de Freguesia de Castelo Branco, José Dias Pires, também é da opinião que o evento “é uma tradição recuperada, com um programa ambicioso”.
José Dias Pires que sublinhou que a Casa do Forno “é o sinal visível, patrimonial e físico, do que são as intenções da Câmara e da Junta de Freguesia com a cidade”, não deixando, igualmente, de destacar o facto de se “associar as festas populares ao património histórico”.
No que se refere ao programa, focou-se na caminhada encenada que, explicou, “nasce com a inauguração da Casa do Formo e tem como objetivo ajudar os Albicastrenses, num percurso pelas ruas da Zona Histórica, a recordar personagens míticas da cidade, da cultura popular, como, por exemplo, o Zé Gavetas ou o Fantasma do Castelo, entre outros”.
Por seu lado, o presidente da Amato Lusitano, Arnaldo Brás, afirmou que “esta é mais uma iniciativa da Amato Lusitano”, para se referir ao “projeto da Incubadora Social, Social IN, instalada na Zona Histórica, que tem como finalidade incubar empresas, o que já foi conseguido. Faltava dinamizar o bairro envolvente”.
Perante isto, Arnaldo Brás, acrescenta ainda que o Arraial de São João Ó Vizinho “não é um arraial qualquer. Vai ter a sua vertente de arraial, mas também outros aspetos, como a conferência e animação de rua, envolvendo todas as associações da Zona Histórica, como o Clube de Castelo Branco e o Centro Artístico Albicastrense”, sendo que o objetivo maior “é inverter a tendência de desertificação desta zona da cidade”.
Objetivo que é explicado pelo coordenador geral da Amato Lusitano, Dário Falcão, ao afirmar que “no âmbito do projeto Social In foi elaborado um diagnóstico social no Bairro do Castelo, para um levantamento das necessidades dos moradores, com o objetivo de desenhar um plano de intervenção de forma consciente e estruturada. Com base na análise desses dados, foram identificados como problemáticas sociais a exclusão social, o isolamento, o desemprego, a violência doméstica e também problemáticas associadas à saúde mental”.
Assim, continuou, “nessa linha, surgiu o Arraial, um evento social que visa melhorar a qualidade de vida da população residente no Bairro do castelo, bem como minimizar as lacunas sociais supramencionadas, através da dinamização de atividades, gratuitas, promovidas por 13 projetos incubados na Social IN, como também por nove projetos da Amato Lusitano e por 10 entidades parceiras”.
Dário Falcão acrescentou ainda que “foram identificadas, por parte dos comércios locais problemáticas a nível de visibilidade, de reconhecimento e de atração de novos clientes”, pelo que “para apoiar estes estabelecimentos, a Social In convidou-os a associarem-se ao Arraial, com o intuito de melhorar e dar notoriedade aos seus negócios”.
António Tavares

15/06/2022
 

Outros Artigos

Em Agenda

 
30/04 a 30/06
OLIVA, corte e costuraMuseu do Canteiro, Alcains
13/05 a 30/06
A Natureza em MovimentoMuseu Municipal de Penamacor
08/06 a 30/06
Mercadoria Humana 4 - Projeto de Sensibilização em Tráfico de Seres HumanosEscola Superior de Saúde Dr. Lopes Dias, Castelo Branco
tituloNoticia
22/06 a 08/07
Luísa Ferreira NunesForum Castelo Branco
22/06 a 18/09
RaízesMuseu dos Têxteis, Cebolais de Cima
25/06 a 25/09
Luís Augusto Pinto GarciaMuseu de Francisco Tavares Proença Júnior, Castelo Branco
29/06
Vai VemTeatro Estúdio Ajidanha, Idanha-a-Nova

Gala Troféu Gazeta Atletismo 2018

Castelo Branco nos Açores

Video