Nas Bancas à 4ª feira
Facebook
 

Edição:

| Ano |

Error parsing XSLT file: \xslt\NTS_XSLT_Menu_Principal.xslt

Edição nº 1769 - 30 de novembro de 2022

António Tavares
Editorial

As ruas de Castelo Branco voltaram a ser invadidas pelos estudantes das seis escolas do Instituto Politécnico de Castelo Branco (IPCB), no final de tarde e início de noite da passada sexta-feira, 25 de novembro. Depois de uma interrupção forçada de dois anos, devido à pandemia de COVID-19, a Latada regressou, claro está, com a típica irreverência estudantil, com a sua imaginação e alegria.
São eventos como este que dão vida a uma cidade, fazendo-a vibrar a um ritmo que nem sempre é habitual. A verdade é que, ao longo de várias horas, milhares de pessoas, entre estudantes, familiares e muitos que não quiseram perder o desfile, encheram as ruas, transformando-as em palcos de cor e muita alegria.
A juventude saiu à rua e a cidade ganhou vida. A mesma juventude que assegurará o futuro do País, num momento que não é nada fácil, muito pelo contrário, principalmente para quem está quase a entrar na vida ativa.
Um momento que também não é positivo, porque, como revelam os dados dos CENSOS 2021, em Portugal a população está em decréscimo e há cada vez mais idosos que jovens. Ou seja, se há um lado positivo, que resulta do facto das pessoas viveram cada vez mais tempo, há outro negativo, que resulta da natalidade estar a decrescer, sendo que Portugal é, cada vez mais, um país envelhecido, quando é um dado adquirido que um país sem jovens muito dificilmente evoluiu e hipoteca o seu futuro.
Uma triste realidade que se espera revertida o mais rapidamente possível.

30/11/2022
 

Outros Artigos

Em Agenda

 
28/10 a 02/04
Carlota e Francisco de Pina FerrazMuseu Municipal de Penamacor
28/12 a 24/02
Luzes da Memória; Territórios de Abel Dias GamaMuseu Arqueológico Municipal José Monteiro, Fundão
14/01 a 02/04
Alfredo KeilMuseu Francisco Tavares Proença Júnior, Castelo Branco

Gala Troféu Gazeta Atletismo 2018

Castelo Branco nos Açores

Video